Ronaldo (Uma homenagem)

Nas últimas semanas, por motivos profissionais e num dos casos por motivos particulares, fiz quase uma volta ao mundo, passando por diversos países e continentes. 

Estas viagens decorreram num tempo marcado por grande conflitualidadegeopolítica e também, noutro patamar, pela disputa do Campeonato do Mundo de Futebol. Antes e depois do evento, sempre que surgiu a oportunidade de me misturar com as populações locais e me apresentava como português, a reação imediata era … Portugal? … Ronaldo … Cristiano Ronaldo!

A minha resposta era invariavelmente de satisfação … dizendo que portugueses somos mais de 10 milhões no País e pelo menos 15 milhões no mundo, mas Ronaldo é sem dúvida um dos nossos melhores e um grande orgulho para todos.

Cristiano Ronaldo é um atleta de eleição e um grande futebolista. Nas casas de apostas ainda é o mais cotado para ser eleito mais uma vez como o melhor futebolista do mundo. A acontecer será a meia-dúzia. Mas é muito mais do que isso. É uma pessoa que pela sua personalidade se tornou um personagem, que simboliza o lado positivo do ser português, vencendo com talento e trabalho, fazendo das fraquezas forças e não se deixando nunca conter nos limites de progressão que lhe foram augurando ao longo da carreira, assumindo sempre o risco de acreditar poder ir mais longe como motivação para se transcender.

Veremos se será também assim na aventura que agora começa numa das mais difíceis ligas do mundo, em Itália. O ter escolhido esse desafio em vez de recolher a campeonatos de exibição como muitos outros fizeram ou fariam na sua idade e estatuto só reforça os traços da personagem em que se tornou.

Tal como Eusébio e outros grandes atletas, Ronaldo já assegurou o seu lugar na história e na lenda. Sobre ele se continuarão a escrever livros e a fazer documentários e filmes. Será cada vez mais um herói de banda desenhada e da nova geração dos jogos digitais. Um herói que, no entanto, nunca se dissociou da Ilha que o viu nascer e do País a que pertence. Portugal e Ronaldo são uma combinação vencedora. O jogador teve desde muito cedo a lucidez de o compreender e explorar.

Portugal? … Cristiano Ronaldo! … Cristiano Ronaldo? … Portugal! Esta associação generalizada e global traduz apenas uma ínfima parte do que somoscomo nação  mas é uma parte boa. Parabéns e obrigado “craque”.
             



Comentários
Ver artigos anteriores...