O Alibi? A quem interessa a não fiscalização preventiva do OE 2014?

 Depois dos dois primeiros orçamentos da actual legislatura, terem revelado grandes entorses em relação ao Estado de Direito, ou seja, em relação à prevalência da Constituição sobre as leis comuns e de uma medida para - orçamental como o corte retroactivo das pensões ter sido arrasada por unanimidade pelos treze juízes Tribunal Constitucional, nada seria mais avisado e do interesse
Ler o artigo completo...
Comentários

Viver 2014

 Estamos a chegar ao fim de mais um ano. Um ano difícil para a maioria dos portugueses e um ano que termina sem que as expetativas de mudança para o ano que aí vem possam ser sustentadamente optimistas.  No plano político só as eleições europeias estão agendadas e não obstante serem de enorme importância, não serão suficientes por si só para inverter o declive de empobrecimento
Ler o artigo completo...
Comentários

Choque de Competitividade (Texto Publicado no Expresso de 21 de Dezembro de 2013)

 A economia portuguesa precisa de um choque de competitividade, para que seja possível exportar mais e substituir importações, gerando uma espiral de desenvolvimento sustentável. A competitividade é a chave do crescimento e do emprego. O governo tem uma abordagem maniqueísta que associa competitividade aos custos do trabalho. É um erro que conduz a especializações distorcidas,
Ler o artigo completo...
Comentários

Desertificação Seletiva (texto Publicado na Revista Alentejo)

Artigo para Revista Alentejo O nosso Alentejo continua a sangrar população, a perder massa crítica, a perder eleitores, empresas, associações. Em síntese, o processo de desertificação do Alentejo que nunca foi verdadeiramente estancado, mas que nos períodos de governação socialista teve notório alívio, tem-se agravado muito desde que o atual governo de direita iniciou o seu programa de
Ler o artigo completo...
Comentários

O Beijo (Sobre évora e o seu Futuro)

 Maria do Céu Ramos, Secretária Geral da Fundação Eugénio de Almeida (FEA), numa interessante entrevista ao suplemento cultural do Jornal Público (Ipsilon), usou uma analogia de enorme significado metafórico.  Disse ela, e cito de memória, que Évora é como uma princesa adormecida à espera dum beijo que a consiga despertar. A FEA é uma prestimosa Fundação que cumpriu
Ler o artigo completo...
Comentários

Crato no Divã

 Nuno Crato não escondeu ao que vinha. Anunciou que não deixaria pedra sobre pedra no sistema educativo português e está a cumprir a promessa. A única esperança que nos resta é que o normal funcionamento dos ciclos democráticos permita a sua remoção num momento em que o desastre ainda seja reversível. Crato ganhou nas urnas a legitimidade para por em prática a sua operação de
Ler o artigo completo...
Comentários

Alquimias (entre a regra de Ouro e a regra do Pote)

Com o brilhantismo que todos lhe reconhecemos e com a grande erudição e capacidade analítica de que dispõe, Francisco Assis não deixa ninguém indiferente quando discorre semanalmente sobre a política nacional e internacional na sua crónica no Jornal Público. Num dos últimos textos Assis confrontou a alegada conversão de José Luis Zapatero ao pensamento único e à Europa das equações,
Ler o artigo completo...
Comentários
Ver artigos anteriores...