Também estou...


No Twitter:


No Facebook:


Carlos Zorrinho's Facebook profile

No arquivo deste blogue:

Identidade Digital

 Ao fim de um ano de trabalho muito interessante no Parlamento Europeu, com múltiplas e desafiantes áreas de intervenção, vi finalmente o meu relatório sobre o Programa Comunitário (ISA2) que visa colocar 131 milhões de Euros ao dispor das administrações públicas europeias para que elas desenvolvam formas comuns de comunicar no novo mundo digital, cumprir as principais etapas do processo
Ler o artigo completo...
Comentários

Fronteiras

O mundo mudou. As novas tecnologias de comunicação, as redes de transportes cada vez mais densas e rápidas e a circulação global de imagens, notícias e mercadorias criam a ilusão de um mundo sem fronteiras. No entanto, desvanecida a ilusão, confrontamo-nos com fronteiras físicas, económicas e culturais mais fortes de que nunca.As últimas semanas mostraram de novo como a humanidade consegue
Ler o artigo completo...
Comentários

Refugiados, nós?

 A força das imagens e das desgraças humanitárias que elas transmitem trouxeram o grande êxodo dos povos de Estados falhados para a União Europeia, para o topo do debate em Portugal e em toda a Europa. Um debate que deve ser feito com honestidade, secura de palavras ocas e foco nas ações concretas. Abordar o tema dos refugiados não é fácil. Primeiro ninguém com coração consegue
Ler o artigo completo...
Comentários (2)

Muros

 No dia 9 de Novembro de 1989 a força conjunta e o desejo de liberdade individual e coletiva dos Europeus do leste e do oeste, derrubaram o muro que separava a Europa democrática da Europa subjugada ao modelo de partido único e ao centralismo soviético.  A queda do Muro de Berlim permanece na minha memória como um dos momentos de maior alegria e esperança no futuro. Tinha então 30
Ler o artigo completo...
Comentários

O Falhanço da Coligação (e como fazer diferente)

 Ao contrário daquilo que o Governo proclama, não ocorreu na legislatura que agora se esgota nenhuma reforma estrutural na economia ou na sociedade portuguesa. Foram quatro anos perdidos de sofrimento e empobrecimento. A austeridade, foi uma estratégia de maquilhagem, que ajudou sobretudo a transferir recursos das pessoas para os grupos de interesse e que não contribuiu para resolver
Ler o artigo completo...
Comentários

Personagens

 Um dos meus maiores prazeres de férias é a leitura. Leitura diversificada, incluindo alguns livros “obrigatórios” que foram ficando em atraso pelos afazeres correntes e também os títulos da moda que dão gozo especial por estarem a ser lidos ao mesmo tempo por tanta gente que se tornam objeto de animados e improváveis debates próprios da estação. As narrativas históricas,
Ler o artigo completo...
Comentários
Ver artigos anteriores...